CULTURA DE SEGURANÇA NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS

A Importância da Organização do espaço de trabalho:

Em qualquer local onde se prestam cuidados de saúde, a forma como organizamos o espaço de trabalho é muito importante. Essa organização determina a eficiência com que conseguimos prestar os cuidados de saúde, mas contribui também para a segurança do doente.

Qualquer profissional, ao prestar cuidados num determinado local deve:

Possuir um conhecimento profundo do espaço físico envolvente e familiarizar-se com todos os equipamentos e materiais;

Conhecer o mobiliário que se encontra disponível nas respetivas salas de trabalho e as suas características;

Conhecer os equipamentos médicos existentes, a sua forma de funcionamento e quaisquer outras características especificas, quem e como contactar em caso de avaria e qual o plano de manutenção;

Saber quais os dispositivos médicos existentes (material clínico). As suas quantidades, localização e forma de reposição.

A Equipa que trabalha nesse local deve treinar de forma recorrente as situações mais complexas que podem ocorrer nesse local de trabalho específico, antecipando e resolvendo quaisquer dificuldades que consigam

identificar – prevenir Riscos/Incidentes quer para profissionais quer para utentes.

Devem realizar simulações relacionadas com as atividades mais complexas, e sempre que adequado, devem realizar reuniões de Debriefing após qualquer evento (positivo ou negativo) para recolher a melhor aprendizagem e construir opções para situações futuras.

Todas estas atividades, ajudam a desenvolver a Cultura de Segurança da Equipa, e com isso a prestar cuidados de qualidade e em segurança.

Falando um pouco de Debriefings:

Os debriefings na saúde são conversas colaborativas e reflexivas que ocorrem a seguir a um evento simulado ou clínico, são uma forma poderosa de capturar o conhecimento e as adaptações dos profissionais de saúde da linha de frente facilitando a compreensão dos recursos e restrições do sistema. Está demonstrado que o debriefing melhora o desempenho e os resultados clínicos, e o seu uso visa aperfeiçoar o pensamento crítico e melhorar a prática clínica futura.

Os debriefings são normalmente conduzidos para analisar eventos e maximizar a melhoria da qualidade, segurança do doente e cultura geral de segurança.

O debriefing também serve como um fórum para a resolução de conflitos se houver desacordo durante um caso. Em vez de ignorar as diferenças, ele apoia o diálogo aberto entre os membros da equipa, permitindo que todos compartilhem as suas perspetivas e áreas de preocupação.

A ciência da segurança na área da saúde tem –se focado principalmente e historicamente na redução de riscos e minimização de danos, aprendendo tudo o que é possível quando as coisas não dão certo ou existem erros.

Ressalva-se assim a importância da organização do espaço de trabalho como fator de extrema importância para a Segurança do Doente e para a Segurança do Profissional de Saúde.
“Segurança do Doente” é importante para uma prestação segura de cuidados.

Enfermeira Gestora Manuela Azevedo

ACeS Cávado II – Gerês/Cabreira