Rastreio de Saúde Visual Infantil

O ACeS Cávado II-Geres Cabreira efetuou durante o ano 2021 o Rastreio de Saúde Visual Infantil tendo como objetivo fundamental detetar a ambliopia em crianças que perfazem 2 e 4 anos de idade, em cada semestre do ano de rastreio. Sabe-se que esta é a causa mais frequente de perda de visão monocular entre os 20 e os 70 anos, sendo, pela sua frequência e impacto social, um reconhecido problema de Saúde Pública.

O Rastreio de Saúde Visual Infantil (RSVI), tem como objetivo identificar crianças com alterações oftalmológicas capazes de provocar ambliopia, já foram rastreadas 100 mil crianças a nível nacional desde 2018, tendo sido encaminhadas 6 mil para tratamento. Assim os dados obtidos no ACES são:

GRUPO ALVO DOS DOIS ANOS DE IDADE

1º Semestre de 2021

Num total de 368 crianças convidadas, 330 foram rastreadas e 328 obtiveram resultados de rastreio, 7 crianças não realizaram o rastreio e 31 não foram rastreadas.

Foram rastreadas – 91.41% Não rastreadas 8.59% Crianças

Em termos percentuais a execução do rastreio apresentou os seguintes dados:

Positivo para ambliopia – 10.37%

Negativo para ambliopia – 89.33%

2º semestre de 2021

Num total de 432 crianças convidadas, 369 foram rastreadas e 364 obtiveram resultados de rastreio, 10 crianças não realizaram o rastreio e 53 não foram rastreadas.

Foram rastreadas – 87.44% Não rastreadas 12.56% Crianças

Em termos percentuais a execução do rastreio apresentou os seguintes dados:

Positivo para ambliopia – 7.97%

Negativo para ambliopia – 91.48%

GRUPO ALVO DOS 4 ANOS

1º Semestre de 2021

Num total de 356 crianças convidadas, 299 foram rastreadas e 296 obtiveram resultados de rastreio, 16 crianças não realizaram o rastreio e 41 não foram rastreadas.

Foram rastreadas – 87.94 % Não rastreadas 12.06% Crianças

Em termos percentuais a execução do rastreio apresentou os seguintes dados:

Positivo para ambliopia – 5.07%

Negativo para ambliopia – 94.93%

2º semestre de 2021

Num total de 386 crianças convidadas, 335 foram rastreadas e 334 obtiveram resultados de rastreio, 16 crianças não realizaram o rastreio e 35 não foram rastreadas.

Foram rastreadas – 90.54% Não rastreadas 9.46% Crianças

Em termos percentuais a execução do rastreio apresentou os seguintes dados:

Positivo para ambliopia- 5.99%

Negativo para ambliopia– 94.01%

PERCENTAGEM GLOBAL DO ACES NA REALIZAÇÃO DO RASTREIO VISUAL

2 anos de idade 1º semestre – 91.41% de rastreados

2 anos de idade 2º semestre – 87.44% de rastreados

4anos de idade 1º semestre – 87.94% 4anos de idade 2º semestre – 90.54%

Salienta-se que algumas das crianças não realizaram o rastreio por já se encontravam a ser acompanhadas pelo Hospital de referência, não justificando a sua inclusão no mesmo.

Parabenizar/agradecer aos profissionais Enfermeiros desta equipa, pelo excelente resultado obtido, que resultou dos seus esforços, empenho e perseverança na realização do rastreio, ultrapassando constrangimentos ocorridos nesta fase de pandemia.

Lembrar que uma boa saúde visual assenta em quatro pilares fundamentais, os “4 P”: Prevenir, Proteger, Preservar e Priorizar a visão (https://www.iapb.org/world-sight-day).

É de salientar ainda que é sempre necessário estar presente nas consultas de vigilância indicadas pela respetiva equipa de saúde (médico e enfermeiro) e constantes do Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil.

Enfermeira Gestora Manuela Azevedo

ACeS Cávado II – Gerês/Cabreira