Enfermeiro em contexto domiciliário

A prestação de cuidados de saúde em tempos de pandemia, privilegia uma abordagem multidisciplinar centrada no utente e no seu contexto. As necessidades de assistência na saúde e apoio social, decorrentes da situação, conduziram a um aumento da importância dos cuidados de saúde de proximidade, prestados em contexto domiciliário.

Assim, a abordagem do enfermeiro ao utente,  família e cuidador, no âmbito da  prestação de cuidados de saúde em contexto domiciliário, tem vários focos: utente, família e a relação entre os diferentes elementos que a compõem, recursos disponíveis (equipa multidisciplinar, comunidade, equipamentos) e seu papel dentro da equipa multidisciplinar, cujo propósito, é prestar cuidados de saúde de proximidade centrados numa abordagem holística, ou seja, deve considerar que todos estes aspetos influenciam a evolução do estado de saúde do utente.

A prestação de cuidados de enfermagem no domicilio constitui um desafio, pois caracterizam – se por grande complexidade, diversidade e imprevisibilidade, requer do enfermeiro a mobilização dos diferentes saberes; o “saber-fazer”, o “saber ser” e do “saber estar”.

A “enfermagem no domicílio não pode apenas ser descrita como os cuidados prestados em casa”, Bolander (1998)

É consensual que o meio domiciliário constitui um espaço de desenvolvimento de competências técnicas e de relações inter –  pessoais, os enfermeiros, com o intuito de satisfazer estas premissas, recorrem à investigação cientifica e formação contínua, áreas promovidas pelo Estatuto da Ordem dos Enfermeiros (2015). A tomada de decisão é a maior parte das vezes baseada em conhecimentos de múltiplos áreas, de modo isolado e independente, requerendo da parte dos enfermeiros segurança e firmeza nos conhecimentos que detêm.

O enfermeiro é de facto o elemento da equipa multidisciplinar que mais está presente no domicilio, reconhecidamente assumido pelos diferentes elementos da equipa e pela OMS (2008). O contexto domiciliário sempre constituiu para os enfermeiros um local privilegiado para promoção da saúde, a prevenção da doença, o tratamento, a reabilitação e a reinserção social.

Os enfermeiros pelas competências cientificas, técnicas e humanas tem consolidado a sua posição dentro da equipa multidisciplinar, no entanto, o desempenho em contexto domiciliário apenas se encerra com o contributo dos vários profissionais de uma equipa.

Os enfermeiros têm uma atuação de complementaridade funcional relativamente aos demais profissionais de saúde, mas dotada de idêntico nível de dignidade e autonomia de exercício profissional (Ordem dos Enfermeiros).